Série ‘A Bênção’ lança trilha sonora

0
14

O trabalho do compositor Felipe Longhi pode ser conferido gratuitamente

Acontece no dia 5 de julho, (segunda-feira), às 19h, a live de lançamento no Instagram da trilha sonora da série nacional “A Bênção”. Composta por Felipe Longhi (“Porto dos Mortos”), o trabalho pode ser conferido nas plataformas Spotify, YouTube, Deezer e outras. As 33 faixas pontuam a narrativa da primeira temporada disponível para assinantes Globoplay. Na trama, a criação de uma droga revolucionária que promete bloquear o medo da morte acaba por desencadear uma teia de eventos que envolve cientistas, uma psiquiatra e seus pacientes, policiais e outros personagens. Criada por Frederico Ruas e Leo Garcia, a atração dirigida por Davi de Oliveira Pinheiro e Emiliano Cunha traz em seu elenco Aldri Anunciação, Priscilla Colombi, Maria Galant, Werner Schünemann e João Campos.

Disponível gratuitamente | 33 faixas | 1h18min

Primeira música composta para a série, A Bênção (Tema de abertura) foi criada ainda durante a leitura do roteiro. “Busquei produzir uma música que tivesse um lado alegre e solar abraçado por um outro lado denso e um pouco mais solene, mas sem encarar a disputa entre vida e morte como algo necessariamente trágico”, explica o porto-alegrense Felipe Longhi. “Agora penso que tive essa abordagem talvez até como um antídoto pra mim mesmo. Não tanto por ter medo da minha própria morte, mas a de tudo que me cerca: pessoas, animais, sonhos, memórias”, conclui.

“Em termos criativos, a minha intenção foi contribuir especialmente para a atmosfera da história, em uma direção melodramática mas com pouca melodia, e mais baseada em texturas, em uma mistura de elementos eletrônicos com eletro-acústicos”, descreve Longhi. Além da música incidental, a trilha de “A Bênção” inclui seis canções originais de diferentes gêneros (compostas junto com o músico recifense Fappo), entre elas o pagode Quando dói e a sertaneja Fim de Hollywood. “A Bênção” é uma realização da Coelho Voador, Ausgang e Anti Filmes, com financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual através da ANCINE e BRDE.

Deixe uma resposta